Como Líderes e Gerentes criam a Cultura de Aprendizagem

Este artigo da Britt Andreatta trata da Cultura de Aprendizagem e do papel relevante que Líderes e Gerentes têm na sua criação, execução e manutenção.

Um componente crítico para a cultura de aprendizagem de cada organização é o papel de seus gerentes e líderes. No dia a dia, a experiência real da aprendizagem está no ambiente que os gerentes criam para seus funcionários - e que os líderes criam para os departamentos e equipes.

“As pessoas deixam o chefe, não a empresa”

Vejamos primeiro os gerentes. Todos nós já ouvimos o ditado: “As pessoas deixam o chefe, não a empresa”. E é verdade. Numerosas pesquisas mostraram que o principal motivo das pessoas deixarem o seu emprego é o relacionamento com o gerente. Tenho certeza de que você também teve vários chefes em sua carreira. Eu sei, por que tenho. Os bons ajudam a dar o nosso melhor e nos fazem sentir muito bem por vir trabalhar. Os ruins ... bem, eles eventualmente nos fazem perceber que estaríamos melhor em outro lugar. O treinamento de gerentes e a prática de habilidades podem mudar uma organização inteira.

Quando você olha mais profundamente, o que realmente importa é se o gerente está criando uma cultura em que é seguro correr riscos e cometer erros. Em outras palavras, aprender e crescer. Um funcionário é muito parecido com uma árvore - precisa de um solo saudável para crescer. E são as palavras e ações diárias do gerente que são o solo a partir do qual a árvore florescerá ou murchará.

Embora outras partes da organização possam compensar um pouco por um mau gerente, nada tem um impacto tão direto na capacidade de um funcionário de prosperar e crescer.

Um estudo da Deloitte encontrou uma correlação direta e positiva entre a cultura de aprendizagem e o desempenho. A cultura de aprendizagem é responsável por 46% do resultado geral de negócios aprimorados, tais como níveis mais altos de inovação, tempo de entrada no mercado mais rápido e maior participação no mercado. De acordo com a Association for Talent Development, “as organizações que se comprometem a ajudar os funcionários a crescer, verão o valor em seus resultados financeiros”.

Se você fizer o treinamento correto de gerente e líder, toda a cultura de sua organização mudará. Não pode ser apenas informação sobre habilidades essenciais, mas instrução real, seguida pela prática que constrói os hábitos certos. Deve ser combinado com treinamento contínuo para aumentar ainda mais as habilidades e competência.

Quando vejo como o treinamento de gerentes é oferecido na maioria das organizações, muitas vezes não percebo esses elementos críticos. Ouvir sobre um bom coaching não é o mesmo que treinar alguém. Falar sobre o que facilita a colaboração da equipe não é o mesmo que fazer esses comportamentos em uma simulação realista.

Devemos garantir que os eventos de aprendizagem incluam a prática para que possamos ajudar as pessoas a desenvolver os hábitos certos e desenvolver suas habilidades nos níveis certos. A verdade é que os gerentes precisam desenvolver o domínio nas habilidades essenciais, ou então seus funcionários não serão capazes de prosperar, levando ao afastamento e à dificuldade em reter os melhores.

Executivos de organizações saudáveis lideram com uma mentalidade de crescimento

Agora vamos dar uma olhada nos líderes e executivos. As organizações mais saudáveis e vibrantes têm líderes que têm uma mentalidade de crescimento e acreditam no poder do aprendizado. Eles falam sobre seus próprios erros, percepções que ganharam e sua própria busca por melhorias.

Eles também defendem o aprendizado. Eles capacitam um líder de aprendizagem e dão a essa pessoa o mesmo status de RH, criando uma equipe de talentos iguais. Eles não apenas promovem o aprendizado, mas participam dele. Isso pode incluir o lançamento de um programa importante, bem como participar ativamente de alguns eventos como um aluno interessado.

A chave aqui é a humildade - os melhores líderes nunca presumem que, por estarem no topo da organização, não têm mais nada a aprender.

Na verdade, observei que os melhores líderes são os alunos mais interessados. Conclui-se que suas crenças, atitudes e ações se propagam por toda a organização, tornando muito mais fácil para as equipes de talentos obterem resultados.

Os líderes avaliam e responsabilizam os gerentes pela saúde de suas equipes

Todos os esforços acima fracassam se os gerentes não são avaliados e recompensados com base na saúde de suas equipes. Organizações de alto desempenho não fecham os olhos ao dano causado por gerentes fracos. Deixe-me ser claro ...

  • Quando há alta rotatividade em uma equipe, algo está errado.

  • Quando as equipes tropeçam e apresentam desempenho inferior, algo precisa de atenção.

  • Quando existem altos índices de absenteísmo, doenças e reclamações ao RH, você tem uma crise.

Assim como com as árvores, os funcionários mostrarão a qualidade do solo em que se sentam. Se você ignorar isso e permitir que gerentes ruins permaneçam nessas funções, seus funcionários irão mover suas árvores para um lugar melhor. Não é preciso dizer que isso pode minar o potencial de sua organização e sua capacidade de cumprir seus objetivos estratégicos. Além disso, os recrutadores estão constantemente em contato com seus melhores profissionais, oferecendo-lhes novas oportunidades. Não dê a eles um motivo para retornar a ligação.

As organizações que investem no treinamento eficaz de gerentes e os responsabilizam, colhem recompensas incríveis através da vantagem competitiva, envolvimento dos funcionários e fidelidade do cliente.

Este artigo foi escrito por Britt Andreatta. Não deixe de ver outros trabalhosenriquecedores desta autora.

English Version

0 visualização
Entenda como a Projeto56 pode facilitar a sua vida ....
  • LinkedIn ícone social
  • Twitter
Receba a nossa Newsletter

©2020 por Projeto56 Consulting